Pedro Martins: «Sempre quis o Médio Oriente, mas pensava que seria mais tarde»

Treinador português explicou decisão de escolher os qataris do Al Gharafa em detrimento de um clube do Championship

Pedro Martins escolheu os qataris do Al Gharafa em detrimento de um clube do Championship e explicou agora a decisão.

"Estava em Inglaterra, onde os dirigentes do clube foram fantásticos, mas pouco realistas no sentido em que o projeto que tinham e ambicionavam não se enquadrava com as condições oferecidas. Entretanto recebi chamadas do presidente do Al Gharafa e de Antero Henriques e, após uma cuidada avalição das condições, estrutura do clube, infraestruturas e do país decidi vir para aqui", contou o treinador, de 52 anos, sem esconder, ainda assim, o desejo de treinar noutros países.

"Sempre quis o Médio Oriente, mas pensava que seria mais tarde. Estou a gostar de aqui estar mas escondo a minha ambição por outros campeonatos", admitiu.

Pedro Martins caraterizou como "top" as condições que o clube oferece "desde a relva do estádio até à academia". "Este clube rivaliza com qualquer um na Europa", diz o técnico, que não escondeu a satisfação por ter o Education City Stadium como "casa" do Al Gharafa após o Mundial.

O português deixou ainda elogios ao plantel "bom, com estrangeiros de qualidade como o Brahimi, o Boulaya e o Belfodil" e deixou garantia: "O Al Gharafa já não ganha há 10 anos e é para isso que cá estou."
Por Hugo Pedro Queirós
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas