Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias. Seguir

Pedro Martins: «Tive propostas de Inglaterra e Portugal mas optei pelo Qatar por causa do projeto»

Treinador português orienta o Al Gharafa desde outubro do ano passado

• Foto: DR
Pedro Martins assumiu o comando do Al Gharafa, do Qatar, em outubro do ano passado. O clube treinado pelo português é líder à condição do campeonato qatari, com mais dois pontos do que o Al-Sadd, que tem menos dois jogos. Em entrevista à ‘Panenka’, o técnico explicou porque é que decidiu aceitar o desafio do Médio Oriente.

"Tive muitas ofertas, especialmente de Inglaterra. Foi público. Também tive propostas da Bélgica e de Portugal, mas optei pelo Qatar por causa do projeto, que é muito interessante. Não só para o clube, mas também para o futebol. Além disso, também tenho de admitir que era interessante do ponto de vista financeiro. Todos estes fatores levaram-me a aceitar a proposta do Qatar. Também porque o futebol está a crescer a passos largos, é exatamente isso que está a acontecer no Médio Oriente. Foi uma decisão muito bem pensada e, passado quase um ano, não me arrependo minimamente", começou por afirmar.

Pedro Martins foi ainda questionado sobre a questão dos direitos humanos no Catar: "Sinceramente, desde que cá estou, não sinto qualquer falta de liberdade. Toda a gente diz que existem situações ilegais no Qatar. Acho que isso acontece em todo o lado, mas acima de tudo, eu vivo aqui e a minha mulher está comigo. Ela vive exatamente como em Portugal ou na Grécia. Nunca fomos obrigados a mudar o nosso estilo de vida. Existem algumas restrições normais para os estrangeiros. As culturas são diferentes, sim, mas em termos de liberdade de expressão, em comparação com o que estou normalmente habituado, não senti qualquer diferença", garantiu.

O treinador português abordou também a ida de muitos craques para o Médio Oriente: "Não sei porque é que lhes chamam ligas de segunda linha porque, por exemplo, vemos uma competição na Arábia Saudita onde estão as maiores estrelas do mundo neste momento. Sinceramente, os melhores jogadores do mundo estão lá, o que torna os campeonatos muito melhores. Não vou mencionar nenhuma liga porque não quero qualquer tipo de polémica, mas atualmente na Europa existem competições interessantes para o seu público, mas onde a qualidade dos seus jogadores já não é a mesma. Por isso, vale a pena lembrar que a Arábia Saudita tem uma das ligas mais competitivas do mundo".
Por Record
6
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas