Presidente da federação equatoriana vai demitir-se

Chiriboga acusado de estar implicado no escândalo de corrupção da FIFA

Chiribonga (à direita), com o treinador Luis Suárez, em 2006
• Foto: EPA

O presidente da Federação Equatoriana de Futebol (FEF), Luis Chiriboga, acusado de estar implicado no escândalo de corrupção da FIFA, vai apresentar esta terça-feira a sua demissão, anunciou o seu advogado.

A demissão "vai ser apresentada amanhã [hoje] ao comité executivo da Federação Equatoriana de Futebol", declarou a uma rádio local Juan Carlos Manchuca, sem explicar os motivos da saída.

Fontes da FEF disseram à agência AFP não ter ainda recebido qualquer declaração por parte de Chiriboga, que dirige aquele organismo há 18 anos.

Chiriboga, a par com o secretário da FEF, Francisco Acosta, encontra-se em prisão domiciliária no âmbito da investigação por corrupção na FIFA, órgão máximo do futebol mundial.

Ambos entregaram-se voluntariamente à justiça para responder ao inquérito preliminar aberto pelas autoridades equatorianas por branqueamento de capitais.

Arriscam uma pena de prisão de 10 a 13 anos, segundo o código penal equatoriano.

O comité executivo da FEF, que suspendeu a 04 de março por 90 dias Chiriboga, deve reunir-se hoje pelas 11:00 (16 horas em Lisboa) na cidade de Guayaquil (oeste).

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.