Presidente do Dínamo Zagreb demite-se

Nova investigação por corrupção

• Foto: Reuters

O presidente do Dínamo Zagreb, Zdravko Mamic, demitiu-se esta terça-feira do cargo, na sequência da abertura de uma terceira investigação às suas atividades enquanto dirigente do clube da liga de futebol croata, por alegada corrupção.

"É evidente que se trata de um ajuste de contas político", disse Mamic, em conferência de imprensa, que decorreu na capital da Croácia, acusando o governo que esteve em funções até dezembro de organizar uma perseguição à sua pessoa.

O gabinete de luta contra a corrupção e crime organizado anunciou segunda-feira a abertura de uma investigação contra Mamic e seis dos seus colaboradores, em torno de um caso que pode ter lesado o Dínamo em cerca de 9 milhões de euros.

No cúmulo das três investigações, o dirigente e seu irmão Zoran, treinador do Dínamo, o seu filho Mario e o presidente da federação croata, Damir Vrbanovic, estão sob suspeita de desvio de fundos, suborno e evasão fiscal, em valores superiores a 30 milhões de euros.

O Fisco considera-os responsáveis por transferências ilegais de dinheiro para o estrangeiro através de empresas sedeadas em paraísos fiscais, relacionadas com negócios envolvendo futebolistas, nomeadamente o caso de Luka Modric para o Tottenham (2008) e Mateo Kovacic para o Inter (2013).

Desde o verão passado, os irmãos Mamic foram detidos duas vezes e libertados, sob fiança milionárias.

O Dínamo Zagreb é líder do campeonato croata e pelo emblema alinham os portugueses Eduardo, Gonçalo, Ruben Lima e Paulo Machado.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.