Protesto adia a eleição dos representantes da Ásia no Conselho da FIFA

Encontro terminou ao fim de 20 minutos

• Foto: Site Oficial QFA

O congresso da Confederação Asiática de Futebol, realizado esta terça-feira em Goa, Índia, para eleger três representantes para o Conselho da FIFA durou apenas 20 minutos devido a protestos contra a proibição da candidatura de um dirigente do Qatar.

"Foi uma manhã realmente agitada e a mensagem tornou-se clara. Por agora, resta-me terminar este congresso extraordinário", afirmou Salman bin Ibrahim al Khalifa, presidente do organismo, após uma votação quase unânime em que 42 dos 43 delegados rejeitou a agenda do congresso, em protesto contra a interdição da candidatura de Saoud Al-Mohannadi, 24 horas antes da votação.

O xeque do Bahrain, Salman bin Ibrahim al Khalifa, ex-candidato à presidência da FIFA, reconheceu que "jamais" presidiu a um congresso "tão curto", perante o olhar do presidente da FIFA, Gianni Infantino, contra quem perdeu em fevereiro.

No mês passado, o comité de ética da FIFA sugeriu a suspensão de Saoud Al-Mohannadi, vice-presidente da Associação de Futebol do Qatar, durante o período de dois anos e meio pela não cooperação numa investigação aos casos de corrupção no organismo, acusação que o dirigente negou.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.