Remuneração de Infantino fixada em 1,38 milhões de euros anuais

Salário 25% inferior ao de Joseph Blatter

• Foto: Reuters

A remuneração do presidente da FIFA, Ginanni Infantino, foi fixada em 1,5 milhões de francos suíços por ano (1,38 milhões de euros), um salário 25% inferior ao do seu antecessor Joseph Blatter, anunciou a organização.

"A subcomissão das remunerações e o presidente da FIFA chegaram a acordo quanto à sua remuneração anual bruta, fixada nos 1,5 milhões de francos, acrescida de suplementos", indicou a FIFA em comunicado.

Entre os suplementos associados à função, acrescentou a FIFA, estão uma viatura e alojamento, bem como dois mil francos suíços adicionais (cerca de 1.800 euros) para outras despesas.

O contrato entrou em vigor a 27 de fevereiro de 2016, precisou a FIFA.

A organização adiantou que os bónus relativos a 2016 não serão pagos, tendo a subcomissão, o presidente e o secretário-geral da FIFA convergido na apreciação de que a política remuneratória "é inadequada e passível de usos indevidos".

"O pagamento de bónus de 2017 em diante serão atribuídos de acordo com critérios objetivos relacionados com a missão da FIFA, bem com os resultados das reformas em curso no seio da organização", pode ler-se no comunicado.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0