Retira-se aos 22 anos por cyberbullying: «Disseram que me matavam se cometesse outro penálti»

Josh Hope, ex-Melbourne Victory, revela os piores momentos que viveu na curta carreira

A vida de um jogador de futebol não é fácil. Entre críticas e ameaças (algumas de morte), são várias as vezes em que um futebolista tem de lidar com os clubismos extremos, mas nem todos o conseguem. Esse é o caso de Josh Hope, ex-futebolista do Melbourne Victory (Austrália), que aos 22 anos decidiu largar um sonho depois de ver a sua integridade física ameaçada na Internet.

"Eu já vinha a jogar de forma inconsistente e certamente não ao nível que eu mais desejava", começou por contar o jovem australiano, em entrevista ao 'SportsBible'. "Eu cometi um penálti. É algo que acontece, mas naquele jogo em específico tive inúmeras 'tags' nas redes sociais e eram todas negativas. Sem falar nas mensagens que recebi. Alguns disseram-me que me matavam se eu cometesse outro penálti", revelou.

"É um ciclo vicioso porque tu começas a ficar com tanto medo de falhar que acabas por não jogar em condições. E nunca mais consegui fazê-lo. Uma vez que recebes tanto ódio, não interessa se tu jogas bem ou não em algumas partidas, a opinião que têm sobre ti já está feita", refere Josh Hope, afirmando que a ansiedade tomou conta de si.

"Disseram-me muitas vezes que eu era uma merda de jogador ou como eu sou um jogador 'sem esperança' (alusão ao seu sobrenome 'Hope', que em inglês significa 'Esperança') dentro de campo. Mas também recebi inúmeras mensagens a atacarem-me como pessoa e não como jogador. Falavam sobre a minha aparência, especialmente sobre o meu cabelo. Estamos em 2020, não em 1950. Quem se importa com o penteado de alguém?", conclui.

Ver esta publicação no Instagram

Uma publicação partilhada por Hopey (@josh_hope76)

Por Record
6
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.