Rui Vitória apresentado no Spartak Moscovo: «Gosto de uma equipa inteligente que arranje soluções»

Ex-treinador do Benfica assinou por duas épocas

Rui Vitória foi apresentado esta segunda-feira no Spartak Moscovo e mostrou-se confiante num "bom trabalho" no clube da liga russa de futebol, com o objetivo de sempre: "ganhar títulos"."Chegámos rapidamente ao entendimento de que iríamos fazer aqui um bom trabalho. Tenho como objetivo ganhar títulos. O Spartak, nas primeiras conversas, mostrou-me essa possibilidade. Gostei muito da forma como o clube estava organizado", explicou o técnico.

"Gosto de uma equipa inteligente que arranje soluções", afirmou. "Na minha vida de treinador, já ganhei títulos, já bati vários recordes, já lancei grandes jogadores que estão hoje na alta roda mundial, já fiz muitos jogos na Champions. A vida dos treinadores é essa. Somos uma equipa técnica de vitórias que ganhou em todos os clubes por onde passou. Viemos para fazer um bom trabalho e vamos fazê-lo".

E prosseguiu: "Enquanto criança sempre gostei de olhar para o futebol russo".

Garantindo que viu "todo o tipo de jogos" da equipa que agora vai orientar, depois de ter sido confirmado no comando técnico, em maio, o treinador, de 51 anos, encontra-se "perfeitamente identificado com a equipa e com o campeonato".

O objetivo passa por "aproveitar o que de bom há" no clube, colocar "um cunho pessoal" na equipa, como qualquer treinador, adiantou, e aproveitar "um espírito de vitória e de conquista bom" que existe em Moscovo.

"Não é um trabalho fácil, num campeonato muito disputado e com equipas de qualidade. Vamos ter uma equipa forte, que vai lutar todos os jogos para ganhar, entrar nas competições com determinação muito grande para ganhar. Não nego que sei a responsabilidade que temos. Vamos jogar em ano de centenário, queremos ganhar títulos. Uma equipa como o Spartak é uma equipa de títulos", declarou.

Além de defender o currículo que traz até Moscovo, lembrando os trabalhos no Benfica e na Arábia Saudita e os vários jogos na Liga dos Campeões, Rui Vitória lembrou ainda os pressupostos táticos que privilegia, na expectativa de "tentar jogar bem".

"Tenho a noção de que para ganhar títulos não basta jogar bem, é preciso ser muito competitivo e ter uma mentalidade muito forte", acrescentou.

O contrato com o Spartak Moscovo será a segunda experiência de Rui Vitória fora de Portugal, depois de nas duas últimas épocas e meia ter treinado os sauditas do Al Nassr, clube pelo qual conquistou um campeonato e uma supertaça daquele país.

Em Portugal, Rui Vitória orientou nos seniores Vilafranquense, Fátima, Paços de Ferreira, Vitória de Guimarães e Benfica, conquistando três campeonatos com as 'águias' (2015/16 e 2016/17, tendo ainda participação em 2018/19).

Na Rússia, Rui Vitória assume o clube com mais títulos na competição -- 10 -, desde 1992, mas que nos últimos anos tem sido ultrapassado por Zenit São Petersburgo e CSKA Moscovo, ambos com seis.

O Zenit é tricampeão consecutivo no campeonato russo, enquanto o Spartak Moscovo, que esta época terminou em segundo lugar, a oito pontos da frente, teve a sua última conquista em 2016/17.



Por Record com Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.