Rui Vitória: «Vou passar de 50 graus positivos para 20 negativos»

Técnico português abraça aventura no Spartak Moscovo para conquistar títulos

• Foto: Fernando Ferreira
Rui Vitória reconheceu esta sexta-feira os motivos que o levaram a assinar um contrato de dois anos com o Spartak Moscovo. "Há uma visão para ganhar títulos, foi uma mensagem que para mim ficou clara. Quando se joga em clubes com esta ambição e filosofia, estamos mais perto dos títulos. Depois é o nosso trabalho que pode ajudar a que isso se concretize", frisou o treinador português, em entrevista à ‘Newmen’, que lembrou ter tido vários convites em carteira depois de dar por encerrada a passagem nos sauditas do Al Nassr.

"Houve várias possibilidades mas depois das conversas que fui tendo, com a confiança que sempre me transmitiram e a convicção que manifestaram que me queriam, entendi que era a melhor solução", garantiu Rui Vitória, com uma comparação bem humorada. "É uma solução muito desafiante... vou passar de 50 graus positivos para 20 negativos! Mas esta é a vida dos treinadores. Foi essa convicção e a possibilidade de ganhar títulos que me aliciou. O foco já é total no Spartak."

O clube da capital russa celebra o centenário este ano e a fasquia, segundo Rui Vitória, está mais elevada. "É uma responsabilidade para mim mas muito desafiante. O clube pensou em mim para alcançar títulos, agradeço muito a confiança e vou fazer dedicar-me, de corpo e alma, para que todos consigamos atingir esse objetivo", revelou, apontando: "Para se ganhar vamos precisar de todos. E quando assim é, as organizações tornam-se inquebráveis. Vou com uma ambição enorme, não ultrapassando ninguém mas a querer sempre ganhar muito."

A boa época protagonizada por vários jogadores que Rui Vitória ajudou a lançar no futebol profissional deixou o treinador orgulhoso. "É gratificante ver jogadores, que começaram a um nível mais elevado na carreira connosco, a ter sucesso e protagonismo. Sinto esse prazer enorme", finalizou, lembrando João Cancelo, Rúben Dias, Bernardo Silva, Ederson, Lindelöf, Renato Sanches, João Félix, pelos títulos obtidos em 2020/21.
Por Francisco Laranjeira
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas