Sede do primeiro Mundial com 48 seleções anunciada em 2020

Processo terá quatro fases

• Foto: Reuters

A sede do primeiro Mundial de futebol com 48 seleções, a disputar a partir de 2026, será escolhida em maio de 2020, depois de um processo que terá quatro fases.

Numa primeira fase, que decorrerá até ao próximo mês de maio, inclui um período de consultas e o delinear de estratégias por parte da FIFA.

A preparação mais 'meticulosa' das candidaturas decorrerá entre junho de 2017 e dezembro de 2018, devendo o processo de avaliação decorrer entre janeiro de 2019 e fevereiro de 2020.

A sede do primeiro Mundial com 48 seleções será anunciada pela FIFA em congresso, em maio de 2020.

O organismo que gere o futebol mundial quer que as candidaturas sejam sustentáveis, tenham em conta os direitos humanos e protejam o meio ambiente.

O Conselho da FIFA já tinha decidido, em meados de outubro, que o Mundial de 2026 possa ser organizado em vários países, sem limitar um número específico.

O órgão, que substituiu o Comité Executivo, também já tinha decidido com as associações que receberem os dois Mundiais anteriores, a europeia a asiática - em 2018 a competição vai decorrer na Rússia e quatro anos depois no Qatar - não serão elegíveis para acolher a prova em 2026.

No entanto, o próprio conselho poderá eleger uma associação da confederação que tenha acolhido a penúltima edição, neste caso a UEFA, e abrir um processo de candidatura "caso nenhum dos projetos recebidos cumpra completamente as exigências técnicas e financeiras".

O Conselho da FIFA, órgão que substituiu o Comité Executivo, aprovou hoje, por unanimidade, o alargamento da fase final Mundial de futebol, a partir de 2026, de 32 para 48 seleções, distribuídas por 16 grupos de três equipas.

A competição vai contar com 16 grupos, de três equipas cada, com as duas primeiras a classificarem-se para a fase seguinte, entrando então num sistema de eliminatórias a partir dos 16 avos de final.

Com este novo formato, o Mundial passará dos atuais 64 jogos para 80, mas continuará a disputar-se durante 32 dias, como sucede atualmente.

AO // NF

Lusa/fim

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.