Shaqiri em maus lençóis à conta de casaco de organização terrorista: queixa a caminho da FIFA

Suíço foi surpreendido por adepto durante uma entrevista pós-match

A carregar o vídeo ...
Shaqiri

No passado sábado, após o encontro entre Suíça e Irlanda do Norte, cujo os helvéticos venceram por 2-0, aconteceu um episódio inesperado que está pôr em 'maus lençóis' a estrela dos suíços, Xherdan Shaqiri.

Durante a entrevista pós-match, o capitão suíço, de origem kosovar, foi abordado por um estranho que lhe colocou nos ombros um casaco com o símbolo da KLA (Exército de Libertação do Kosovo). A instituição, como sublinha o 'Corriere dello Sport', é conhecida como um grupo paramilitar formado por rebeldes que lutaram pela independência do Kosovo em relação à Servia e é definida pelas Nações Unidas como uma organização terrorista.

Quando percebeu do que se tratava, Shaqiri tentou rapidamente tirar o casaco do corpo, mas quando o conseguiu fazer já a sua imagem com o blusão tinha sido captada pelas câmaras e vista em todo o lado.

A Federação Suíça de Futebol rapidamente se distanciou daquele ato e apoiou o seu jogador. "É inaceitável que as pessoas abusem de uma entrevista pós-match para fazer propaganda política. Shaquiri comportou-se de forma exemplar, o culpado do episódio foi questionado pela polícia e foi imediatamente banido e impossibilitado de aceder ao estádio", escreveu a federação em comunicado.

Apesar da tentativa da federação helvética em proteger o seu jogador, isso não acalmou os ânimos do secretário-geral da Federação Sérvia de Futebol, Jovan Surbatovic, que segundo o ‘Corriere dello Sport’ está a preparar uma carta para enviar à FIFA na qual pede sanções para Shaquiri por "promover a organização terrorista KLA em frente aos media".

Por Record
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas