Suécia: Helsingborgs desce de divisão e 'hooligans' atacam filho de Larsson

Clube subiu em 1991 com Henrik Larsson como jogador e cai com o ex-craque no comando técnico

Vinte e cinco anos depois de subir à Liga sueca, o Helsingborgs desceu à segunda divisão da Suécia ao perder no playoff de permanência frente ao Halmstads, por 2-1 no jogo decisivo (1-1 na 1.ª mão). Jordan Larsson, filho de Henrik Larsson, fez o golo do Helsingborgs mas… foi atacado no final do jogo por adeptos hooligans do clube, irritados com a descida de um clube que foi campeão pela última vez em 2011. Depois de ter ajudado o clube a regressar à Liga sueca em 1991, tendo feito 32 golos na época de estreia do clube em 1992, Henrik Larsson não conseguiu agora, como treinador, manter o clube na Liga sueca.

Filho de Henrik Larsson atacado pelos 'ultras' do Helsingborg
Refira-se que o Helsingborgs, já com Larsson no comando técnico, ficara em 8º lugar na época passada mas, desta vez, não evitou a descida. Os adeptos mais radicais dos reds não aceitaram a derrota frente ao Halmstads – Larsson, filho, marcou aos 82’ e esse golo dava a permanência mas a equipa viria a sofrer aos 87’ e 90’ – e invadiram o relvado, tirando mesmo a camisola ao filho de Henrik Larsson, que resolveu fazer frente aos hooligans. A polícia sueca teve de intervir e retirar os adeptos de campo para evitar problemas maiores.

O Helsingborgs já foi campeão sueco em cinco ocasiões, duas delas depois da subida alcançada em 1991 (1999 e 2011). Henrik Larsson, antigo avançado de Helsingborgs, Celtic, Barcelona e Manchester United entre outros, tem agora, aos 45 anos, a difícil missão de fazer regressar o clube à Liga sueca.

Por Hugo Neves
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.