Treinador do River Plate falha final da final da Libertadores devido a suspensão

Marcelo Gallardo foi castigado com quatro jogos

• Foto: EPA

O treinador argentino Marcelo Gallardo não poderá orientar o River Plate nos dois jogos da final da Taça Libertadores com o rival Boca Juniors, em consequência da suspensão por quatro jogos imposta sábado pela Confederação Sul-americana de Futebol (Conmebol).

O organismo continental rejeitou também o protesto apresentado pelos brasileiros do Grêmio, eliminado pelo River Plate nas meias-finais, que pretendia que o clube argentino fosse punido com a derrota devido à infração de Gallardo e dessa forma apurar-se para a final da prova.

O treinador do River Plate, que estava suspenso para o jogo da segunda mão - no qual os argentinos se impuseram por 2-1, depois de terem perdido em casa por 1-0 -, entrou no balneário da equipa ao intervalo, numa altura em que os brasileiros venciam por 1-0.

A infração custou a Gallardo uma multa no valor de 50.00 dólares (44.000 euros) e o afastamento dos dois jogos da final da Taça Libertadores - ambas passíveis de recurso -, que se vai disputar pela primeira vez entre duas equipas argentinas, marcadas para 10 e 24 de novembro.

Os presidentes dos dois clubes, Daniel Angelici (Boca Juniors) e Rodolfo D'Onofrio (River Plate) admitiram no sábado que a final da mais importante prova de clubes sul-americana devera ser disputada sem a presença de público nos estádios, por razões de segurança.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0