Três jogos depois... selecionador saudita foi despedido

Edgardo Bauza não agradou aos responsáveis da federação

• Foto: Reuters

Edgardo Bauza assinou uma das mais rápidas passagens por uma seleção nos últimos tempos. Contratado pela Arábia Saudita em setembro, na altura saíndo diretamente dos Emiratos Árabes Unidos, o argentino foi esta terça-feira despedido do cargo de selecionador, depois de ter comandado a equipa em três jogos (venceu diante da Letónia e perdeu com a Bulgária e Portugal).

De acordo com Ahmed Eid Al Harbi, a decisão da Federação deveu-se ao desagrado pela a "forma de comandar a equipa" que foi apresentada pelo argentino, de 59 anos, que para a sua história terá o duelo contra Portugal como o último no comando dos sauditas (uma derrota por 3-0).

De resto, refira-se que 2017 acaba por ser um ano algo estranho para o treinador argentino, que em abril também havia deixado o comando da Argentina devido aos maus resultados. Rumou aos EAU pouco depois, saíndo rumo à Arábia Saudita em setembro, com a promessa de levar a equipa à fase final do Mundial'2018, prova para a qual já estava apurada. Acabou por não ser bem assim...

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0