Tribunal já deixa Benzema falar com Valbuena

Chamada à seleção mais perto

A carregar o vídeo ...
O vídeo que Valbuena preferia que ninguém visse

O internacional francês Karim Benzema pode voltar a contactar com o compatriota, e colega de seleção, Mathieu Valbuena, depois de ter sido confirmado esta sexta-feira o levantamento de parte das restrições legais que lhe tinham sido impostas.

"O tribunal de recurso de Versalhes, em França, confirmou a decisão do juiz de instrução, que autorizou Karim Benzema a voltar a contactar Mathieu Valbuena", revelou um dos advogados do avançado do Real Madrid, Olivier Combe.

Karim Benzema, companheiro dos internacionais portugueses Pepe e Cristiano Ronaldo nos merengues, foi formalmente acusado em novembro de "cumplicidade na tentativa de chantagem" e conspiração em ato criminal, punível com um mínimo de cinco anos de prisão.

Com a decisão de hoje, Benzema volta a ter as portas abertas para ser convocado para o Europeu de 2016, que se realiza precisamente em França, entre 10 de junho e 10 de julho.

O selecionador francês de futebol, Didier Deschamps, vai divulgar a 12 de maio os 23 eleitos para o Euro'2016.

No processo judicial, o avançado, de 28 anos, admitiu "ter servido de intermediário" do seu amigo de infância Karim Zenati, apresentado no inquérito como o porta-voz de três outros indivíduos, numa chantagem a Valvuena com um vídeo de cariz sexual.

Por seu turno, Valbuena assumiu em tribunal que o avançado do Real Madrid o intimidou quando falaram sobre o vídeo que originou o caso.

Segundo o também internacional francês, Benzema assegurou ao médio do Lyon que não havia outras cópias do vídeo e alertou-o para o caráter meliante das pessoas que tinham a gravação.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.