Tribunal Superior de Justiça do Brasil condena FIFA: spray dos árbitros no centro da polémica

Organismo culpado de um crime de violação de patentes

A FIFA está envolta em mais uma polémica. Enquanto meio mundo do futebol se pronuncia contra a ideia do Mundial a cada dois anos, a FIFA continua com um problema judicial para resolver. O Tribunal Superior de Justiça do Brasil declarou o organismo que rege o futebol mundial culpado de um crime de violação de patentes, devido à utilização ilegal do spray utilizado em campo pelos árbitros da partida.

De acordo com o jornal ‘As’, Pablo Silva e Haine Alemagne, inventores do produto, estão à espera que a justiça brasileira confirme qual a indemnização que a FIFA terá de lhes pagar, sendo que os próprios, numa primeira instância, reclamaram uma compensação de 100 milhões de euros.

Além disso, o jornal espanhol informa ainda que existem membros no organismo que poderão ter de cumprir pena de prisão devido a este crime. Um dos nomes envolvidos é o do próprio presidente da organização, Gianni Infantino. As penas no Brasil, no que diz respeito a este tipo de ilegalidade, podem variar entre um e quatro anos de prisão e, segundo a mesma fonte, os lesados pediram ao juiz para que essa pena fosse cumprida.

Pablo Silva e Haine Alemagne asseguram que tinham um acordo com a FIFA para que os árbitros pudessem utilizar o spray criado por eles nos jogos do Mundial de 2014, no Brasil. O acordo ficou firmado por 40 milhões de dólares (34,5 milhões de euros), contudo esse valor nunca chegou a ser pago.

Devido à saída do então presidente, Joseph Blatter, do organismo, bem como a morte do dirigente Julio Grodona, com quem tinha sido assinado o acordo, a comunicação entre os inventores do produto e a FIFA perdeu-se, tendo a organização passado a utilizar o spray sob o nome de outra marca, após um primeiro processo que ocorreu em 2018.
Por Record
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas