Turquia: Bruma teme continuar no país e já pediu ao Galatasaray para sair

Extremo pede aos dirgentes que aceitem proposta do PSV

• Foto: EPA

O interesse do PSV Eindhoven na contratação de Bruma deixou o internacional português ansioso, mas o Galatasaray continua sem autorizar a transferência. O extremo, em declarações à sua assessoria de comunicação e imagem, revelou que já pediu ao clube de Istambul para que o deixe sair e enquadrou a sua situação na conjuntura atual na Turquia.

Mario Gómez, avançado alemão do Besiktas, já disse que não volta ao país, devido à instabilidade que se vive na sequência do recente golpe de estado fracassado.

"Estou muito ansioso com isto. Trata-se de uma excelente oportunidade para mim, mas os clubes ainda não chegaram a acordo. Gostaria que tudo se concretizasse e já disse isso à direção do Galatasaray. Tenho apelado à compreensão dos dirigentes para a minha situação. Respeito imenso o clube, os adeptos e gosto imenso deles. O Galatasaray é um clube que ficará sempre no meu coração. Fui campeão aqui. Mas a situação na Turquia preocupa-me. Sei que o clube não tem culpa, mas eu também não. Gostaria que me autorizassem a partir", começou por dizer Bruma.

"Não quero que me acusem de faltar ao respeito ao clube e aos seus adeptos. Nada disso. Estarei eternamente grato a todos, por tudo o que me proporcionaram até hoje. Mas não consigo convencer a minha familia, a minha noiva a vir ter comigo à Turquia. Existe receio. Eu próprio, tenho receio, quando saio de casa. Não quero viver sozinho e sempre preocupado com o dia de amanhã. Tenho 21 anos, gosto muito do clube e peço que me entendam. A culpa não é do clube, nem dos dirigentes, nem dos adeptos. Por isso é que já pedi que me deixem sair", reforçou.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas