Vítor Pereira condenado a oito meses de prisão com pena suspensa por incentivo à violência

Caso remonta a fevereiro de 2015 quando orientava os gregos do Olympiacos

• Foto: RECORD

Vítor Pereira foi condenado a oito meses de prisão com pena suspensa pelo Tribunal de Atenas por incentivo à violência.

O caso remonta a fevereiro de 2015, quando o atual técnico dos chineses do Shanghai SIPG treinava o Olympiacos. Na deslocação ao terreno do rival Panathinaikos, Vítor Pereira entrou no relvado meia hora antes do início de jogo junto com os guarda-redes que foram aquecer para junto da claque do Panathinaikos, os ‘Porta 13’. Depois dos adeptos terem atirado objetos contra os jogadores visitantes e contra o técnico português, Vítor Pereira fez um gesto obsceno para a bancada, o que desencadeou a fúria dos adeptos da casa que atiraram tochas para o relvado e invadiram o campo. O técnico só teve tempo de fugir para os balneários.

Quase cinco anos depois, o treinador, de 51 anos, foi formalmente acusado pelo Tribunal de Atenas de "comportamento incorreto e entrada no recinto de jogo para interromper a conduta adequada".

A partida acabou por se realizar com a vitória (2-1) a sorrir ao Panathinaikos, mas a Federação Grega de Futebol acabou por castigar a equipa casa com a retirada de três pontos, o pagamento de uma multa de 100 mil euros e o encerramento das bancadas em dois jogos.

Festejou título de campeão

Vítor Pereira acabou por conseguir arrecadar o pentacampeonato para o Olympiacos. O técnico português tinha chegado ao clube em janeiro e saiu no final da época por mútuo acordo.

Por Rafael Godinho
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.