Borussia Dortmund abriu o cofre

Receitas foram reinvestidas

• Foto: Getty Images

O Borussia Dortmund faturou 107 milhões com a transferência de três jogadores, mas é caso para dizer que não guardou o dinheiro debaixo do colchão. E gastou ainda mais em oito contratações, nas quais se inclui a do lateral-esquerdo português, Raphaël Guerreiro, por 12 milhões de euros.

Só os dois rivais de Manchester deixaram no clube alemão 69 milhões de euros. O United, de José Mourinho, levou o arménio Mkhitaryan, por 42 milhões, e o City, de Pep Guardiola, comprou o passe do alemão Gundogan, a troco de 27 milhões. O Bayern Munique, que tem por hábito abastecer-se num dos principais rivais da Bundesliga, recuperou um antigo jogador da formação, o defesa-central Mats Hummels, por 38 milhões.

Os 107 milhões realizados nestas operações de mercado não foram destinados a aforro ou para realizar amortizações, antes acabaram por ser reinvestidos em jogadores que possam valorizar o plantel dirigido pelo técnico Thomas Tuchel. O objetivo do Borussia Dortmund é claro: depois do 2º lugar em 2015/16, quer o 1º em 2016/17.

Regresso de emprestados

No total, o Borussia Dortmund gastou 113,75 milhões de euros a compor o quadro de jogadores, para o qual também devem entrar o internacional polaco Jakub Blaszczykowski, que esteve emprestado à Fiorentina, e o alemão Jannik Bandowski, cedido ao TSV 1860 Munique.

As duas principais compras do Dortmund foram os campeões do Mundo, André Schürrle (ex-Wolfsburgo) e Mario Götze (ex-Bayern Munique). Pelos dois foi paga a soma de 56 milhões de euros e o propósito é que possam entrar os dois na equipa titular, de imediato. Tal como o médio-defensivo Sebastian Rode, comprado ao Bayern Munique, por 12 milhões de euros.

Entre as restantes aquisições do candidato alemão há muita juventude, destacando-se o extremo francês Ousmane Dembelé (ex-Rennes), de 19 anos, valorizado em 15 milhões, mas que se espera possa dar descanso ao internacional alemão Marco Reus.

Comprado na Dinamarca, ao Nordsjaelland (Dinamarca), o turco Emre Mor (completou ontem 19 anos) também entra para fazer parte do programa de rotatividade – este com Schürrle - de Tuchel.

O mercado espanhol foi igualmente privilegiado pelo Borussia Dortmund e de lá vieram o defesa-central Marc Bartra (ex-Barcelona) e o médio Mikel Merino, que valeu um encaixe de 3,75 milhões ao Osasuna.

Para já, o Borussia Dortmund tem 47 jogadores vinculados e até ao fecho do mercado há muita gente por colocar, trabalho que Thomas Tuchel está a fazer com resultados apreciáveis. No jogo com o Manchester United, na China, os alemães foram demolidores e venceram, por 4-1, tendo sido concedida a titularidade a dois dos reforços, o médio-defensivo Rode e o extremo Ousmane Dembelé, que estiveram em campo 63 minutos. Entusiasmou o jovem francês, autor do 3-0, após ter iludido o ex-sportinguista Marcos Rojo. O primeiro teste oficial para os alemães acontece na Supertaça, frente ao Bayern, no dia 14 de agosto.

Por António Varela
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Alemanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.