O Bayern tem esta terça-feira uma deslocação difícil a Leverkusen nas meias-finais da Taça da Alemanha mas, na conferência de antevisão do jogo, Jupp Heynckes foi questionado sobre a escolha de Niko Kovac como seu sucessor. E a velha raposa reagiu assim: "Se os Estados Unidos têm Donald Trump como presidente, então qualquer discussão é desnecessária, nada pode ser pior. Não é o assunto indicado agora. Falarei mais tarde sobre isto."

Já sobre a deslocação a Leverkusen – o Bayern só lá ganhou três vezes nos últimos nove anos em todas as provas (10 jogos) – Heynckes fez um aviso. "O Bayer joga um futebol bonito de se ver. Será um jogo emocionante pois ambas as equipas estão bem, mas nós queremos algo de grandioso. Saudades [orientou o Bayer entre 2009 e 2011]? Não é hora de sentimentalismos", disse, falando depois de Vidal: "Fará uma pequena cirurgia ao joelho mas a paragem é de curto prazo."