RB Leipzig vai pagar 70 milhões para ficar com o próprio estádio

A Red Bull Arena será remodelado com vista a aumentar a capacidade para 57 mil lugares

Na véspera de se estrear na Liga dos Campeões - recebe amanhã o Monaco, em jogo do Grupo G, do qual fazem também parte o FC Porto e o Besiktas -, o RB Leipzig chegou a acordo para a compra do estádio onde faz os seus jogos como visitado: a Red Bull Arena. O negócio deverá custar 70 milhões de euros à multinacional de bebibas energéticas, mas o plano é ainda mais ambicioso pois a intenção é remodelar o recinto de forma a aumentar a sua capacidade de 42.500 espectadores para 57 mil.

Construído para receber alguns jogos do Mundial'2006 - foi o único estádio localizado na antiga RDA utilizado na competição -, o destino do então chamado Zentralstadion apenas mudou com a entrada em cena da Red Bull. Em 2009, quando a empresa austríaca liderada por Dietrich Mateschitz decidiu criar o RB Leipzig - fê-lo depois de comprar a licença de um clube local, o SSV Markranstädt -, não havia qualquer equipa a utilizá-lo.

Em 2010, as autoridades locais aceitaram a mudança do nome do recinto - um acordo de 'naming' válido por 10 anos -, mas com a ascensão meteórica do clube que se estreou na Bundesliga na época passada (foi 2.º classificado) e chega agora à Liga dos Campeões a Red Bull quer mais. 

Com o entendimento entre a empresa proprietária do clube, o antigo dono do estádio - o empresário alemão Michael Kölmel - e a autarquia local fica aberto caminho para a remodelação da Red Bull Arena. Ainda assim, o negócio apenas ficará concluído em outubro, numa reunião do executivo municipal de Leipzig.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Alemanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.