Robben fala de um Guardiola "possuído" e de um Ancelotti "libertador"

Extremo do Bayern diz que é perigoso comparar treinadores, mas...

• Foto: Reuters

O Bayern Munique terá mudado da noite para o dia devido à troca de treinadores. Com a saída de Pep Guardiola e a entrada de Carlos Ancelotti os jogadores passaram de um estilo de liderança altamente exigente para um que privilegia a liberdade, revelou Arjen Robben, numa entrevista que, espera, não lhe traga dissabores...

"É preciso ter cuidado com o que se diz quando se comparam dois treinadores. Quando se diz que um é bom num determinado aspecto, isso não significa que o outro seja mau", começou por ressalvar o experiente extremo, nas declarações proferidas à estação de televisão holandesa NOS, para depois concretizar: 

"O Guardiola fica possuído quando se trata de futebol. E isto é durante as 24 horas do dia. A equipa e todos os jogadores registaram uma grande evolução com ele, ganhando maior variedade no jogo. Agora, com o Ancelotti, temos mais liberdade."

"Tive um excelente relacionamento com o Guardiola. Gostava da sua filosofia e da sua forma de pensar o jogo, mas as coisas com Ancelotti são igualmente perfeitas. Só tenho coisas positivas a dizer sobre ele", acrescentou Robben.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Alemanha

Notícias

Notícias Mais Vistas