Robben revela pior estádio onde jogou

Holandês recordou em entrevista ao 'The Guardian' os embates contra o Liverpool quando estava ao serviço do Chelsea

• Foto: Paulo Calado

O duelo Liverpool-Bayern Munique nos oitavos de final da Liga dos Campeões, além de colocar dois colossos europeus frente a frente numa fase ainda precoce da competição, faz reavivar histórias de confrontos que marcaram as carreiras de alguns dos intervenientes. Desde logo, começando por Jürgen Klopp, que reencontra numa fase eliminatória o clube que lhe roubou o sonho de levantar a 'orelhuda' enquanto treinador do Borussia Dortmund em 2013. Do outro lado, surge Arjen Robben, que apelidou o sorteio desta fase como "o pior possível" e que não guarda boas recordações dos embates frente aos reds, como confidenciou ao 'The Guardian'.

"Penso que, se me perguntares sobre o pior estádio para mim, diria que é provavelmente o do Liverpool", referiu o holandês, antes de acrescentar que, da mesma forma que se tem um oponente favorito, também se tem um oponente "negativo", recordando os embates em Anfield ao serviço do Chelsea.

"Naquela altura, eram capazes de ser o tipo de equipa que luta pelas taças [Taça inglesa e Taça da Liga inglesa]. Em um ou dois jogos, conseguiam corresponder às expetativas e fazer um bom jogo. Não o conseguiam fazer durante uma época inteira, era provavelmente muito para eles. Mas essa era a melhor qualidade deles: estavam lá quando era preciso estar", recorda Robben, não deixando, no entanto, de ressalvar as mudanças verificadas desde então. "Penso que isso mudou e que eles se desenvolveram muito bem. O treinador [Jürgen Klopp] tem feito um excelente trabalho. No último ano, estiveram na final da Liga dos Campeões e, neste momento, estão em primeiro na Premier League. Ganharam a liga há muito tempo atrás e é com esse troféu que eles sonham".

O jogador holandês está neste momento a contas com uma lesão na coxa e ainda está em dúvida para o jogo marcado para esta terça-feira, pelas 20 horas, em Anfield. Se entrar em campo, Arjen Robben irá ultrapassar a marca dos 110 jogos na Liga dos Campeões, podendo, pelo menos, igualar ou ultrapassar nesta eliminatória as marcas de Petr Cech (111 jogos), Philipp Lahm (112) e Thierry Henry (112).

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Alemanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0