Uli Hoeness cumpriu pena de prisão e... foi reeleito presidente do Bayern Munique

Líder dos bávaros concorreu sozinho à presidência

Uli Hoeness, que cumpriu cerca de dois anos de prisão na Alemanha por fraude fiscal, foi esta sexta-feira reeleito presidente do Bayern de Munique, enquanto candidato único.

"Cometi uma negligência grave, é indiscutível. Por isso, respeito cada pessoa que esta noite não votar em mim devido a esta falha. Fiz tudo para reparar a minha culpa. Paguei a minha divida ao fisco até ao último centavo", comentou.

A antiga estrela do clube bávaro nos anos 70 foi convidada a recuperar a liderança do clube, conseguindo-o por grande maioria, pois apenas 108 votaram contra si, num universo de 6.000 votantes.

"E agora estou aqui. Peço-vos uma segunda oportunidade e prometo que vou fazer de tudo para corresponder às vossas expectativas", disse, perante os adeptos que o aclamaram.

A função de presidente do Bayern Munique envolve uma atividade de coordenação e acompanhamento, uma vez que a gestão diária do futebol dos bávaros tornou-se um próspero negócio que continuará a estar a cargo de Karl-Heinz Rummenigge, que ocupa o cargo de diretor executivo, o órgão executivo do clube.

Os dois dirigentes ajudaram o Bayern Munique a tornar-se num dos mais prósperos e bem-sucedidos clubes do mundo.

Hoeness é também dono de uma empresa de processamento de carnes, sendo que o seu crime fiscal se deveu ao facto de não reportar às autoridades alemãs um rendimento de 28 milhões de euros em conta na Suíça.

Em 2014, foi condenado a prisão e renunciou à presidência do clube, tendo cumprido 21 meses de encarceramento, cerca de metade sob um regime de liberdade condicional, passando apenas as noites na cadeia.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Alemanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.