Record

Artur de Almeida e Silva: «Podemos tirar para sempre do futebol alguns elementos»

Presidente da federação angolana promete mão pesada para quem foi (ou seja) apanhado nas malhas da corrupção

• Foto: Paulo Calado

Artur de Almeida e Silva promete uma luta feroz contra a corrupção, um fenómeno que afeta o futebol à escala mundial.

"Em Angola temos alguns focos também, mas já começámos a trabalhar nesse aspeto. Nunca se vira até agora, no nosso país, tantos árbitros penalizados. Apanham três meses, seis meses de castigo. Temos sido bastante duros quanto a este aspeto. Existem alguns casos que estão a ser tratados a nível do conselho de disciplina e do conselho jurisdicional. Possivelmente, face à gravidade dos mesmos, podemos até tirar para sempre do futebol alguns elementos, sejam eles dirigentes de clubes ou árbitros", assegura o responsável máximo da FAF.

"A situação atingiu uma anormalidade grande! Porém, estamos no bom caminho e até já começámos a receber sinais positivos, sobretudo a nível da arbitragem e do dirigismo. Iremos, cada vez mais, aplicar castigos pecuniários. Parece que dói mais às pessoas quando lhes vamos ao bolso. Vamos ser didácticos, batendo onde mais dói. É um trabalho árduo mas que irá valer a pena."

Por Nuno Pombo
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Angola

Notícias

Notícias Mais Vistas

M