Abel Braga: «No Benfica Jorge Jesus não tem metade da adoração que tem no Flamengo»

Brasileiro diz ainda que o treinador português "virou Deus"

Abel Braga antecedeu a Jorge Jesus no comando técnico do Flamengo e agora, que o treinador português está de regresso ao Benfica, comentou a decisão tomada por JJ, elogiando o trabalho desenvolvido e os títulos conquistados.

"No Benfica, Jorge Jesus não tem a metade da adoração que tem no Flamengo. No Flamengo, Jesus virou Deus. O que ele conseguiu nenhum dinheiro do mundo paga. Em importância de títulos em tão pouco tempo, se ele não foi o melhor, ele está entre os melhores. Foram títulos difíceis, um Brasileirão e uma Libertadores. Houve uma identidade muito grande na forma posicional e na forma mental para tentar equilibrar e mudar, jogou um futebol alegre", afirmou Abel Braga no programa da Fox Sports "Aqui com Benja", citado pela imprensa brasileira.

O brasileiro de 67 anos recordou ainda o episódio que o levou a bater com a porta no final de maio do ano passado.

"Fiquei a saber por um amigo meu em Portugal que o Flamengo tinha contratado Jorge Jesus. Liguei para o [presidente] Landim e falei 'já sei que está a acontecer isto, vou amanhã ao Flamengo e vou despedir-me’. Isso é normal no futebol brasileiro, as coisas acontecem assim, é muito rápido, mas não por trás, você a trabalhar e por trás eles a negociar, isso para mim não é digno. Saí do Flamengo porque achei que não foram corretos na atitude", referiu Abel Braga, que já depois de deixar o Flamengo orientou o Cruzeiro e o Vasco da Gama.

Entretanto, o Flamengo já anunciou a contratação do treinador espanhol Domènec Torrent como sucessor de Jorge Jesus.

Aparato policial e tarjas de apoio na chegada de Jorge Jesus a Portugal




Por Marta Correia Azevedo
3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0