Record

Adepto do Coritiba morre em confrontos com a polícia

Mais uma tragédia no futebol canarinho

O fim de semana de futebol no Brasil voltou a ficar marcado por uma tragédia. Depois de no fim de semana passado um adepto ter perdido a vida na sequência de incidentes antes do Botafogo-Flamengo, este domingo registou-se uma vítima mortal nas horas que antecederam o dérbi entre Coritiba e Atlético Paranaense, uma partida que, diga-se, acabou até por nem se realizar - ainda que esse cancelamento nada tenha a ver com a tragédia.

Relativamente à morte do adepto do Botafogo, soube-se este domingo que Diego Silva dos Santos, de 28 anos, faleceu vítima de perfuração de objeto cortante, alegadamente um espeto de churrasco. Inicialmente pensava-se que o fã botafoguense teria sido baleado.

Quanto ao sucedido este domingo, tudo começou com o cancelamento da partida, devido a divergências quanto à transmissão do encontro. Como não houve acordo com as emissoras brasileiras, Coritiba e Atlético Paranaense entenderam-se e estabeleceram uma parceria com o YouTube, mas na hora de avançar para esse plano... a Federação Paranaense de Futebol (FPF) decidiu impedir a entrada dos profissionais que iriam cobrir o encontro. Indignados, os dois clubes recusaram-se disputar o encontro sem a transmissão inicialmente acordada e a partida acabou mesmo por ser cancelada.

Como estavam mais de vinte mil adeptos nas bancadas, o passo seguinte era escoltar os adeptos da Coxa de volta a Estádio Couto Pereira, algo que acabou por não se revelar a tarefa mais pacífica. É que, a meio do percurso gerou-se um clima de tensão entre as forças da autoridade, confusão da qual originou a referida vítima mortal, atingida por um tiro no peito por um Polícia Militar.
Por António Carlos. Rio de Janeiro. Brasil
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas