CBF recua e autoriza Primeira Liga

Prova começou mesmo sem permissão oficial

Antônio Carlos Nunes de Lima, presidente da CBF
• Foto: CBF

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) recuou esta quinta-feira na sua decisão de proibir a realização de uma nova liga profissional organizada pelos clubes, autorizando o torneio, que entretanto já se tinha iniciado na quarta-feira à revelia.

Na sua primeira edição, a Primeira Liga, torneio que reúne 12 equipas da primeira divisão brasileira, será considerada uma competição 'amigável' pela CBF.

Em comunicado, a CBF disponibilizou ainda os seus organismos técnicos para "oficializar" a Primeira Liga a partir de 2017.

Dois dias antes do arranque da competição, esta quarta-feira, o organismo que tutela a modalidade naquele país sul-americano anunciou a proibição do torneio.

A CBF vetou este campeonato alegando falta de datas no calendário de 2016, mas convocou as equipas para deliberar sobre a possibilidade de arrancar com esta competição em 2017, segundo comunicado oficial do organismo.

Porém, os organizadores da Primeira Liga anunciaram que a proibição da CBF "nada mudava" no que diz respeito ás suas intenções, escudando-se na 'Lei Pelé', que regula a modalidade naquele país, entendendo que "não existe necessidade legal" de pedir autorização prévia para organizar um campeonato.

No torneio participam vários dos principais emblemas do futebol brasileiro, como Flamengo, Fluminense, Cruzeiro, Atlético Mineiro, Grémio e Internacional.

As únicas ausências de monta entre os participantes são os quatro 'grandes' da federação paulista: Corinthians, Santos, São Paulo e Palmeiras.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0