Clubes proibidos de venderem os jogos para outros estádios

CBF com leque de novas medidas para o Brasileirão

• Foto: Reuters

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) proibiu esta segunda-feira a venda de jogos para serem jogadores em recintos de outros estados.

Esta é a principal medida resultante de uma reunião com os clubes, apesar de não ter contado com a unanimidade dos votos. O Flamengo foi o único a mostrar-se contra esta proibição, afirmando ser um clube nacional e com muitos adeptos por todos o país. De resto, o presidente Eduardo Bandeira de Mello interrogou-se sobre o futuro de alguns estádios construídos para o Mundial'2014, que "sobrevivem hoje de clubes fora dos seus estados".

Outra das medidas aprovadas, mas com efeito apenas a partir de 2018, foi a proibição de relvados sintéticos. A Arena da Baixada terá, portanto, de receber um relvado natural durante - ou no final - deste ano.

Noutras decisões, a lotação mínima dos estádios passou de 15 para 12 mil espectadores, ao passo que um eventual limite de 33 jogadores por plantel não foi aprovado.

Por Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.