Dani Alves: «O Neymar é uma criança»

Experiente defesa conta que o compatriota é "uma pessoa muito sensível" mas que tem "de dar a cara" mais vezes

Dani Alves deu uma entrevista ao programa 'Grande Círculo', no SporTV Brasil, em que falou de Neymar. O experiente defesa, que agora veste as cores do São Paulo mas foi companheiro de 'Ney' no PSG, diz que o compatriota "tem de dar a cara" até porque é o principal rosto do futebol do Brasil no Mundo.

"Dou conselhos ao 'Ney' e digo-lhe que ele tem muitas responsabilidades para com muitas pessoas e que devia posicionar-se. Ele sabe o que penso, falamos abertamente, já lhe disse isto muitas vezes. Ele tem a responsabilidade a partir do momento em que se converte numa referência para os mais novos e para outros atletas, não os pode desiludir. Tem que dar a cara", sublinhou.

E recordou o desentendimento que teve com o jogador do PSG no Mundial da Rússia. "Eu não repreendo nem os meus filhos. Mas uma das coisas que lhe disse é que deveria tomar uma posição depois do Mundial. Disse-lhe porque o Neymar foi a nossa bandeira na equipa brasileira, ainda hoje continua a sê-lo. Ele hoje é o jogador mais importante do futebol brasileiro e um dos mais importantes no futebol mundial. Tem que dar a cara, toda a gente tem de perceber quem ele é, como pensa, as pessoas precisam de começar a aprender e a respeitar o Neymar."

E por que o camisola 10 da canarinha não o faz? "Às vezes, para não gerar um certo tipo de sensibilidade, retira-se. Apesar do que toda a gente pensa, o Neymar é uma criança, uma pessoa muito sensível. Ele sente-se muito afetado por muitas coisas, coisas que por vezes são injustas. Por isso digo-lhe que tem de se afirmar. Quando dizem algo sobre ti que não está bem, tens que dar a cara. As pessoas têm de aprender a respeitar o Nemar."

Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.