«Difícil Abel ter sucesso se não tiver apoio»: Jesualdo Ferreira pede paciência aos adeptos do Palmeiras

Treinador vai deixar o PAOK

O Brasil parece ter descoberto os treinadores portugueses e Abel Ferreira é a 'próxima vítima'. O treinador orientou, ao que tudo indica, pela última vez o PAOK, em jogo da Liga Europa, devendo agora assinar contrato com o Palmeiras - o acordo está praticamente certo. Jesualdo Ferreira, que esteve ao comando do Santos na última temporada, considera que o calendário apertado e a falta de paciência dos adeptos poderão ser o maior inimigo de Abel Ferreira.

"O Abel tem boas condições para poder fazer um bom trabalho e lutar por títulos. Mas sei que nos próximos quatro meses o Palmeiras tem mais de 20 jogos, e aí é um grande problema no Brasil: não há tempo para se trabalhar. Trabalhar não é só falar, dizer coisas boas ou más. Para organizar uma equipa, é preciso falar, formar e treinar. Se não se fizer isso, não se consegue", afirmou Jesualdo em entrevista ao globoesporte.com.

"É como se fosse para o mar e só lá fosse verificar se o tempo estava bom ou mau. E assim, muita coisa foge de controlo. O tempo é muito curto porque os adeptos e a imprensa são muito exigentes. Têm uma enorme paixão, gostam muito de futebol, e querem ganhar se possível para ontem, o que não dá", afirmou o treinador português de 74 anos.

"Será difícil o Abel Ferreira ter sucesso se não tiver apoio. As pessoas não percebem que ao não apoiarem o treinador, não apoiam o clube. Os primeiros prejudicados são os treinadores, mas depois os jogadores são prejudicados e a seguir são os dirigentes", afirmou. 

Abel Ferreira terá à sua espera um contrato de dois anos, com um salário líquido de 1 milhão de euros/época.
Por Record
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas