Evando lembra 'raspanetes' de Jesus: «Isso é um passe de 5.ª Divisão! Não vês o Zidane jogar?»

Antigo jogador do Estrela da Amadora recorda convivência com o atual técnico do Flamengo

Antigo jogador de V. Guimarães e Estrela da Amadora, Evando conviveu com Jorge Jesus durante duas temporadas na formação da Reboleira, numa passagem na qual diz ter aprendido bastante, especialmente por causa da exigência constante do atual treinador do Flamengo. Na memória do ex-jogador, agora técnico do Avaí, estão os 'raspanetes' dados nos treinos e a vontade de ver os seus jogadores em atuarem como Zidane ou Ronaldo.

"Ele é muito exigente. Acredito que hoje tenha melhorado muito nisso. Por vezes exagerava um pouco quando um atleta errava um passe mais fácil. Tinha o hábito de parar o treino e dizer: 'Isso é um passe da 5.ª divisão!' É muito detalhista e estava sempre a perguntar-nos: 'não vês o Ronaldo e o Zidane jogarem?' Ele queria que tivéssemos a mesma postura corporal, movimentação e preparação de jogo que eles. Queria sempre o melhor para nós e mostrava que tínhamos que aprender com os grandes atletas", começou por explicar, em declarações à ESPN Brasil.

Na memória do técnico de 43 anos está o episódio que o levou ao Estrela da Amadora em 2002, especialmente pela forma direta como foi abordado pelo técnico. "Ligou-me no final da pré-temporada e perguntou: 'Gostavas de trabalhar no Estrela da Amadora?' Eu respondi que sim. Aí ele emendou: 'Aceitas ser suplente na minha equipa?' E eu respondi: 'Vou lutar pela posição, mas óbvio que aceito'. E ele disse: 'Então podes vir para Lisboa, que vamos acertar contigo'. Fez essa pergunta logo na primeira conversa!", lembrou.

E a verdade é que, depois dessa conversa, Evando assumiu posição e fez Jesus mudar de opinião quanto ao seu estatuto. "Entrei no segundo tempo de um jogo de pré-época e joguei bem. No dia seguinte, ele virou-se para o grupo todo na palestra: 'acham que ele será suplente desta equipa? Não será mesmo!' É muito espontâneo e verdadeiro. Aprendi imenso com ele. É muito determinado e estudioso. Foi uma referência, um dos melhores treinadores que tive. Faz o jogador ver o jogo em várias fases. É muito detalhista em cada momento da partida e em cada setor do campo. Vive futebol por 24h e com certeza sonha com isso durante as noites. Ele plantou todo o sucesso que está a colher hoje", explicou.

Quanto ao Flamengo, Evando assume que a equipa é a cara do técnico. "Taticamente sabe ler o jogo e utilizar o que cada atleta tem de melhor em prol do coletivo. O Flamengo é uma equipa que pressiona alto, que no campo ofensivo é espetacular e constrói o jogo com Arão e os laterais por dentro como se fossem médios ou por fora como extremos. É uma equipa com muita mobilidade e que conhece as características dos atletas. Todos pensam igual: 'Agora é hora de pressionar, construir ou esperar o adversário'. É uma equipa muito difícil de ser batida e tem hoje o melhor elenco do Brasil".

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0