Homicida condenado a pagar pensão à filha do jogador do São Paulo barbaramente assassinado

Tribunal do Paraná determina que Edison Brittes terá de compensar a criança com pouco mais de mil euros por mês

• Foto: DR Record

O homicida confesso de Daniel Correa, futebolista do São Paulo barbaramente assassinado há um ano, em São José dos Pinhais (Paraná), vai ter de pagar uma pensão no valor de pouco mais de mil euros à filha do jogador até a menina, hoje com 2 anos e 7 meses, completar 25 anos.

A decisão foi tomada por um tribunal do Paraná depois de a mãe da criança alegar que não tem condições para a manter. 

A defesa de Edison Brittes, o homem que assassinou Daniel e que se encontra detido, diz que ainda não foi informada da decisão, que aliás é passível de recurso. A família do jogador não se pronunciou.

Daniel Correra foi brutalmente assassinado depois de uma festa em casa da família de Edison Brittes. O corpo foi encontrato no meio do mato, sem os genitais. O homicida diz que matou Daniel por alegadamente o jogador ter tentado violar a sua mulher.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.