Motorista do Flamengo: «Quando o portão abriu disse 'Meu Deus do céu, o que é isto'?»

José Vieira Apolinário, de 55 anos, contou que "nem conseguia ver o chão"

A onda de apoio ao Flamengo, que na partida para Lima juntou milhares de adeptos a acompanharem a viagem entre o centro de treinos e o aeroporto. Uma viagem que José Vieira Apolinário, de 55 anos, não vai esquecer tão cedo. O motorista do autocarro do Flamengo contou como viveu a experiência de conduzir a equipa naquele momento.

"Quando o portão abriu eu disse 'Meu Deus do céu, o que é isso'? Quando entrei vi a multidão, mas depois não tinha noção da quantidade que estava lá fora. Achei que não fosse conseguir sair. Andavamos, mas não via o chão. Quem conduzia eram eles. Quando as cabeças na frente ficavam mais altas, sabia que tinha algo no caminho (risos)", contou ao Globoesporte.com.

"Em todo o trajeto, onde passamos, tinha pessoas com bandeiras, gritando "Mengo". Eu vi isso em 81 e hoje viver isso foi muito bonito. Estar com a equipa toda dentro do autocarro, sendo adepto do clube, a gente fica no último estágio de adrenalina", afirmou. 

Imagens impressionantes: adeptos do Flamengo incansáveis no apoio à equipa

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.