Onda de rescisões deixa Jesualdo sem ‘estrelas’

Santos não atravessa um bom momento

• Foto: Reuters

O Santos não atravessa um bom momento e os problemas financeiros ameaçam promover uma autêntica debandada de jogadores, já com três meses de salários em atraso. O avançado Eduardo Sasha já apresentou um processo para a rescisão nos tribunais brasileiros, seguindo os passos do guarda-redes Éverson. Mas não serão os únicos, pois também Carlos Sánchez e Marinho, mais duas figuras da equipa paulista, tencionam seguir para a Justiça, alegando incumprimento contratual por parte do clube.

Uma situação preocupante para Jesualdo Ferreira, que pode perder de uma assentada quatro habituais titulares. Isto numa fase em que o técnico português prepara o regresso do campeonato paulista, marcado já para amanhã, frente ao Santo André, na Vila Belmiro e sem presença de público.

A insatisfação no plantel é generalizada, sobretudo após o corte dos ordenados, sem acordo com os jogadores. “Foi-nos comunicado um desconto de 30% nos nossos salários, por conta da pandemia. Estávamos dispostos a aceitar, porque sabíamos da situação que o Mundo vive. Mas, a dois dias do pagamento, foi-nos comunicado um corte de 70% e sem qualquer explicação”, reclamou Sasha, em comunicado, no qual acusou a direção do Santos, liderada por José Carlos Peres, de “total falta de respeito para com os profissionais”.

Quem perdeu a paciência com o líder do Peixe foram os adeptos do clube, que lançaram a campanha #RenunciaPeres para pressionar a saída do presidente.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas