Rogério Ceni é o novo treinador do São Paulo

Antigo guarda-redes assinou por duas épocas

• Foto: Getty Images

O São Paulo anunciou esta quinta-feira que o antigo guarda-redes e capitão da equipa Rogério Ceni será o novo treinador da formação paulista, tendo assinado por duas temporadas.

Ceni, de 43 anos, que há cerca de um ano se despediu do futebol ao fim de uma carreira de 25 anos, vai substituir no cargo Ricardo Gomes, exonerado hoje após uma sequência de maus resultados da equipa.

"Rogério Ceni sempre foi um protagonista. Nos últimos 12 meses mostrou ambição em qualificar-se para uma nova função no futebol, estudou com os melhores do mundo e convenceu-nos a apresentar um projeto consistente e contemporâneo de futebol", declarou o presidente do clube, Carlos Silva.

O antigo guarda-redes, prosseguiu, "é uma figura de enorme importância para o clube, que chega com a determinação de ser novamente o melhor, desta vez como treinador".

O novo treinador, comentou, por seu turno, que "o grande segredo do futebol é administrar pessoas" e "estabelecer um bom relacionamento com os seus jogadores".

"Quero que eles vejam o futebol como eu o via quando jogava. Quero uma equipa vencedora, que tenha uma mentalidade vencedora. Estou convicto que eles vão entender isso, já conheço muitos deles e sei a mentalidade que têm", acrescentou.

A primeira competição do São Paulo em 2017 será a Copa Florida, em janeiro, nos Estados Unidos.

O guarda-redes brasileiro despediu-se a 12 de dezembro de 2015 do futebol, num encontro de homenagem presenciado por cerca de 50.000 espetadores.

O Mito, como é conhecido entre os simpatizantes do São Paulo, abandonou o futebol aos 42 anos, no final de uma carreira de 25 anos e 131 golos, a maior parte dos quais ao serviço do São Paulo, clube no qual foi o capitão durante 16 anos.

Ao longo da carreira, Ceni, que disputou 1.237 jogos oficiais, conquistou 26 títulos, 22 pelo São Paulo e quatro na seleção brasileira, destacando-se duas taças dos Libertadores, um Mundial de clubes, uma Taça Intercontinental, três títulos de campeão brasileiro e o título mundial de 2002 ao serviço da sua seleção.

Ceni será sempre lembrado pelos golos que marcou ao longo da carreira, num total de 131, 69 na conversão de grandes penalidades, 61 através de livres diretos e um de bola corrida, um recorde reconhecido pelo livro de recordes Guinness e uma cifra que o coloca oficialmente como o 10.º melhor marcador de sempre do São Paulo.

Na homenagem a Ceni, realizada no estádio do Morumbi, marcaram presença 50.000 pessoas, entre as quais antigas glórias do clube, como Rai, Cafu, ou mesmo Zetti, o guarda-redes que Ceni substituiu na baliza do clube paulista em 1997.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0