Toni defende filho após saída do Athletico Paranaense: «Com um cancro dentro do plantel...»

Antigo treinador responde a crítica feita por um adepto do clube brasileiro

O anúncio da saída de António Oliveira do comando técnico motivou reações divididas por parte dos adeptos do Athletico Paranaense, com alguns a colocarem-se ao lado do treinador português, apontando para a falta de reforços e de tempo para construir a sua ideia, e outros a 'festejarem' a saída. Nas redes sociais, na conta do próprio António Oliveira, em resposta a um comentário de um adepto que se mostrou feliz com o anúncio, foi o pai do treinador, o emblemático Toni, a reagir, deixando uma resposta bastante dura.

"Cala essa boca e pede mais jogadores de qualidade... Sendo difícil tirar leite de pedras, ainda conseguiu algo desde tirar o Atlético do buraco do último lugar e ficar em 9.º, com acesso direto na Sul-Americana. E esta época ficas neste momento nas 'meias' da Sul Americana e às portas das 'meias' da Copa do Brasil e no mesmo 9.º lugar... Quando venderam o Vitinho era nesse dia que o treinador devia ter saído, porque tiraram quem marcava golos e dava profundidade ao jogo do Atlético... Foi uma grande experiência num clube com uma grande história, mas com um cancro dentro do plantel que destrói o trabalho de um 'Leader'...", escreveu Toni no referido comentário, feito a um utilizador que havia escrito "Leva o Cadu e Zé Ivaldo contigo, Autuori também".

O comentário do antigo técnico

Toni aludiu essencialmente à decisão de vender Vitinho ao Dinamo Kiev em aogsto, por 6 milhões de euros, sem que tenha sido contratado um substituto. Vitinho partiu como melhor marcador, com nove golos, e um mês depois ainda continuar a ter o mesmo estatuto, algo que mostra bem a falta de eficácia de quem ficou no plantel.


Por Record
4
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas