Luis Suárez: «Espero que Ronald Koeman tenha a grandeza de me dizer a verdade na cara»

Avançado uruguaio não entende até hoje por que teve de deixar o Barcelona, em 2020

• Foto: Reuters
'Forçado' a deixar o Barcelona em 2020, depois de ter sido considerado prescindível pelo treinador Ronald Koeman, Luis Suárez recorda com alguma mágoa a forma como deixou o clube onde esteve durante seis temporadas.

O avançado uruguaio de 35 anos, que agora joga no clube que o formou, o Nacional - depois de uma passagem pelo Atlético Madrid -, não esconde alguma mágoa relativamente ao treinador holandês. Mas garante que se o encontrasse cumprimentava-o.

"O tempo passa e sim, por educação e respeito, cumprimentava-o", explica Suárez numa entrevista ao jornal 'Marca'. "Se me cruzar com ele, espero que o Ronald tenha a grandeza, que teve como jogador do clube, de me dizer a verdade na cara e de me explicar por que me mandaram embora. Porque eu não saí por motivos futebolísticos ou técnicos."

Hoje olha para o Barcelona e vê um clube diferente, bem como uma equipa bem dirigida por Xavi. "Se Xavi vai devolver ao clube a essência do jogo? Creio que sim. Está a demonstrá-lo, sem ser perfeiro. É um treinador que cresceu ali, sabe o que o clube e os adeptos precisam. Acredito que tem condições para chegar longe como técnico culé, deram-lhe boas ferramentas, deram-lhe os jogadores que ele precisava e que queria."
Por Record
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Barcelona

Notícias

Notícias Mais Vistas