Record

Adeptos do Rayo Vallecano 'provocam' saída de Zozulya

Depois dos insultos, ucraniano regressou a Sevilha

Os adeptos protestaram, procuraram impor a sua vontade e, ao que parece, conseguiram. Roman Zozulya está, assim, de regresso a Sevilha, poucas horas depois de ter chegado ao Rayo Vallecano, por empréstimo do Betis. Em causa está o ambiente tenso em torno do ucraniano, que é acusado pelos fãs do Rayo de ser neonazi, agravado pelos protestos efetuados no treino desta quarta-feira.

"As pessoas estão acima de tudo, pelo que vamos cuidar do Zozulya, pois queremos que tenha tranquilidade. De momento regressa a Sevilha e depois estudaremos o que se pode fazer juntamente com os nossos serviços jurídicos. Recebemos a notícia de que está a ter problemas com os grupos radicais. Falamos com o Rayo e o que acordámos, em benefício do jogador, é o seu regresso a Sevilha", explicou Miguel Torrecilla, director deportivo do Betis.

A questão que se coloca agora é: onde vai Zozulya jogar até final da época? É que não podendo atuar no Betis, por estar já inscrito na Liga pelo Rayo Vallecano, o ucraniano também não pode rumar a outro campeonato, pois já representou o Dnipro no arranque da temporada.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

M