Ainda as verbas em torno de Rúben Semedo: Fouto diz nada dever a Baldé

'Guerra' entre dois agentes levou a um esclarecimento do espanhol sobre a polémica

Catió Baldé, Rúben Semedo e José Fouto
• Foto: D.R. Record

O agente de jogadores José Fouto negou ter sido agredido pelo também empresário Catió Baldé e garantiu ainda que nada deve ao guineense no que respeita à comissão da transferência de Rúben Semedo do Sporting para o Villarreal. Como Record contou esta sexta-feira, os dois agentes protagonizaram um episódio de agressões num hotel em Lisboa, depois de Baldé reclamar parte dos 1,4 milhões de euros pagos pelos leões ao saber que metade (700 mil euros) já tinha sido enviada à empresa de Fouto, a Buttonpath).

Esta tarde, o empresário espanhol veio a terreiro esclarecer a polémica. "À data de hoje nem eu, nem nenhuma empresa minha ou outras que tenham colaboração comigo, está a dever qualquer valor monetário ao Sr. Cátio Baldé. Ao contrário do que foi difundido pelos órgãos de comunicação não houve qualquer tipo de agressão física entre mim e o Sr. Cátio Baldé. As declarações deste Sr. são completamente falsas e não é verdade que na transferência do jogador Rúben Semedo, ou de qualquer outro jogador, eu tenha um acordo, ou dividido qualquer quantidade de dinheiro com o presidente do Sporting Clube de Portugal, Sr. Bruno de Carvalho, ou com qualquer diretor, ou funcionário do clube", vincou José Fouto, acrescentando que colocará Baldé em tribunal por "por difamação e calúnia".

A fechar o comunicado, Fouto destacou a sua "trajetória profissional imaculada no futebol português" e, em oposição, sublinhou que Baldé "é uma pessoa que gera conflitos permanentes com os clubes, federações, jogadores e com vários empresários de jogadores", garantindo que o guineense "não é reconhecido como empresário, intermediário ou agente, pela FPF."

DIREITO DE RESPOSTA

Face às graves acusações, mentiras e difamações feitas pelo Sr. Cátio Baldé em diversos meios de comunicação, venho informar:

1. – À data de hoje nem eu, nem nenhuma empresa minha ou outras que tenham colaboração comigo, está a dever qualquer valor monetário ao Sr. Cátio Baldé.

2. – Ao contrário do que foi difundido pelos órgãos de comunicação não houve qualquer tipo de agressão física entre mim e o Sr. Cátio Baldé.

3. – As declarações deste Sr. são completamente falsas e não é verdade que na transferência do jogador Rúben Semedo, ou de qualquer outro jogador, eu tenha um acordo, ou dividido qualquer quantidade de dinheiro com o presidente do Sporting Clube de Portugal, Sr. Bruno de Carvalho, ou com qualquer diretor, ou funcionário do clube.

4. – Por este motivo e face à gravidade das acusações e calúnias de que fui alvo e que reitero serem falsas, vou intentar um processo judicial ao Sr. Cátio Baldé nos tribunais competentes por difamação e calúnia.

5. – Tenho uma trajetória profissional imaculada no futebol português, nunca tive qualquer diferendo com pessoas ou instituições com as quais me relacionei, nunca fui alvo de nenhum processo e nem eu, nem nenhuma empresa que represento, deve qualquer valor a alguém. Considero que outros, como o Sr. Cátio Baldé, não podem dizer o mesmo, pois é público tratar-se de uma pessoa que gera conflitos permanentes com os clubes, federações, jogadores e com vários empresários de jogadores. Basta olhar para o seu historial.

6. – Ao longo deste comunicado em momento algum utilizei as palavras "empresário", "intermediário" ou "agente" para me referir ao Sr. Cátio Baldé, pois não é reconhecido como empresário, intermediário ou agente, pela Federação Portuguesa de Futebol, nem nunca o foi. Na qualidade de agente, reconhecido pela Federação Portuguesa de Futebol, encarregar-me-ei de que o Sr. Cátio Baldé responda em tribunal sobre o porquê de ter recebido e continuar a receber comissões de jogadores em Portugal.

Lisboa, 17 de Novembro de 2017

Jose Fouto Galvan

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.