Antunes considera que fez parte do "melhor Getafe" de sempre

Desvinculou-se hoje do clube espanhol

• Foto: Instagram

O lateral-esquerdo português Vitorino Antunes, que se desvinculou esta quinta-feira do Getafe, sexto classificado da Liga espanhola, mostrou-se "muito orgulhoso" com os feitos alcançados nos últimos três anos ao serviço da equipa dos arredores de Madrid.

"Deus vai conduzindo a tua vida e sempre lhe agradecerei que me tenha juntado a vocês há três anos. Conseguimos viver juntos momentos muito emocionantes. Sinto-me muito orgulhoso desta etapa, a que dei tudo desde o princípio. Juntos fizemos história", assinalou em comunicado o internacional português.

O Getafe ficou no quinto lugar na edição passada da 'La Liga', conseguindo apurar-se para a Liga Europa, competição na qual está nos oitavos de final, tendo o Inter de Milão como adversário, depois de ter eliminado o Ajax nos 16 avos.

"As boas recordações vão acompanhar-me sempre. A atitude desta equipa, o compromisso dos meus companheiros, o apoio e a vontade desta torcida. Foi isso que nos levou a construir o melhor Getafe da história", lançou Antunes.

E rematou: "Deixo o Getafe e fica cá um pedaço de mim. O Coliseum vai ser a minha casa e vocês a minha família. Estarei sempre agradecido pelo vosso carinho, agora tenho novos desafios, que em breve vos contarei, mas nunca deixarei de ser 'azulón'".

Antunes, de 33 anos, desvinculou-se hoje do Getafe por mútuo acordo, ao fim de três temporadas e 69 jogos pelo clube.

Em comunicado, a equipa dos arredores de Madrid desejou "o melhor para o futuro" ao lateral-esquerdo, 13 vezes internacional por Portugal - e autor de um golo com a camisola das 'quinas' -, agradecendo "o profissionalismo e a colaboração na melhor temporada do clube na Liga, em 2018/19".

Na época passada, o Getafe foi quinto classificado e Antunes fez 31 jogos (um golo), antes de sofrer, em abril de 2019, uma rotura do ligamento cruzado anterior no joelho esquerdo, que o fez perder sete meses, cumprindo apenas três jogos esta temporada.

O defesa fica livre para assinar por outro clube, depois de uma carreira que despontou no Freamunde e no Paços de Ferreira, antes de defender emblemas como Roma, Livorno e Lecce (Itália), Leixões, Panionios (Grécia), Málaga (Espanha) e Dínamo Kiev (Ucrânia).

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0