Atlético-Real: no poupar estará o ganho?

Inversão no investimento dos rivais de Madrid aproxima colchoneros dos merengues

Só Gaitán custou 25 milhões de euros ao Atlético Madrid

O Atlético Madrid gastou quase três vezes mais em aquisições do que o seu rival de Madrid para esta temporada. É este o saldo das contas feitas pelo jornal ‘AS’, que, no entanto, ressalva que o orçamento do Real é bastante superior. A dois dias do dérbi de Madrid, olhamos para a inversão no investimento dos rivais de Madrid que, tradicionalmente, mostrava um Real gastador e um Atlético mais humilde.

Um 'outsider' que deixou de o ser

Outrora visto como um ‘outsider’, o Atlético apostou forte nesta temporada e investiu cerca de 81 milhões de euros em contratações.

Os investimentos mais avultados permitiram trazer Kevin Gameiro (32 milhões) e Nico Gaitán (25 milhões) para Madrid, embora as contratações de Diogo Jota (7,2 milhões de euros), entretanto emprestado ao FC Porto, e Vrsaljko (16 milhões) também tenham obrigado os ‘rojiblancos’ a abrir os cordões à bolsa.

Um gastador que sabe poupar

Ainda em Madrid, mas um pouco mais a norte, a equipa do Bernabéu partiu para esta época com uma postura mais modesta do que o seu rival deste sábado. Gastou ‘apenas’ 30 milhões de euros, numa verba aplicada na recompra de Álvaro Morata – que nem sequer poderá jogar frente ao Atlético – à Juventus. Para esta época, o jogador que, na sua formação, passou por Real e Atlético, é a única cara nova a representar um investimento, dado que Coentrão e Asensio regressaram dos empréstimos a Monaco e Espanyol, respetivamente.

Apesar da inversão nos investimentos, o saldo entre compras e vendas deixa o Real Madrid em terreno positivo, ao contrário do seu rival. Com as vendas de Jesé Rodríguez e Cheryshev, o Real acabou o verão com 7,5 milhões de saldo positivo, enquanto o Atlético, com as vendas de Bastón, Baptistao e Guilavogui (mais os restantes 50 por cento de Raúl Jiménez ao Benfica) e os empréstimos de Vietto e Kranevitter, não conseguiu baixar dos 51,5 milhões de prejuízo.

Contas e saldos à parte, o facto é que sábado, no Vicente Calderón, prevê-se um ‘desfile’ de estrelas, num duelo entre duas equipas com plantéis milionários. As estrelas da casa, no entanto, têm mais pressão. Em caso de derrota, o ‘Atleti’ fica a nove pontos dos ‘blancos’, complicando as contas na luta pelo título.

Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.