Barcelona corre o risco de ficar fora do Super-Mundial de Clubes

Clube catalão está obrigado a ganhar uma das duas próximas Champions

• Foto: Reuters
A FIFA deverá aprovar esta quinta-feira, num Conselho do organismo realizado em Xangai, a organização do primeiro Super Mundial de Clubes, prova que terá a sua edição inaugural em 2022 e que poderá contar com uma baixa... de peso. É que, segundo o cenário apresentado pela imprensa espanhola, o Barcelona corre o risco de ficar de fora destas contas da primeira edição, tudo porque não cumpre por agora nenhum dos critérios necessários para a qualificação.

Segundo o regulamento que será colocado a aprovação, a UEFA estará representada no torneio por um total de oito equipas, que serão os vencedores das últimas quatro edições das duas provas continentais (Liga Europa e Liga dos Campeões), pelo que para terem a certeza quanto ao seu apuramento os catalães estão obrigados a ganhar uma das duas próximas edições de alguma dessas competições. Caso não o faça, o Barcelona corre sério risco de ficar de fora, ainda que possa ser 'salvo' pela possibilidade de entrar na prova via ranking continental, que servirá de ferramenta de qualificação caso haja uma equipa a vencer por duas vezes uma das provas.

A FIFA ainda chegou a ponderar a inclusão de eventuais convites, mas como temia o possível desagrado de alguns clubes, acabou por abandonar a ideia, fazendo com que apenas equipas com méritos desportivos tenham passaporte garantido para a prova, que decorrerá entre 17 de junho e 4 de julho de 2021. Para lá dos oito europeus, de notar que estarão em Pequim seis equipas da América do Sul, três de África, Ásia e América do Norte, ao passo que a Ocêania contará com um representante.

As equipas europeias que já preenchem os requisitos

Real Madrid
Liverpool
Atlético Madrid
Chelsea
Por Fábio Lima
16
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas