Covid-19: Deportivo-Fuenlabrada, da 2.ª Liga espanhola, adiado após casos positivos

Rayo Vallecano emitiu um comunicado a dar conta da "mais profunda indignação com a adulteração da competição"

O encontro entre o Deportivo da Corunha e o Fuenlabrada, da 42.ª e última jornada da 2.ª Liga de futebol, foi adiado segunda-feira, após terem sido detetados vários casos de covid-19 na comitiva da formação de Madrid.

Através de um comunicado, a La Liga informou que o adiamento aconteceu por "motivos de força maior" e foi conseguido "por mútuo acordo" entre o organismo que rege a competição e a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), com a presença do Conselho de Desportos (CDS).

A comitiva do Fuenlabrada é composta por 24 pessoas e permanece neste momento e até, pelo menos, terça feira, confinada em um hotel na Corunha, à espera de uma decisão, sendo que as medidas estabelecidas pelo protocolo de saúde já foram tomadas e os elementos que testaram positivo não apresentam sintomas.

O desafio é determinante para as duas equipas, uma vez que o Fuenlabrada soma 60 pontos na sexta posição, a última que dá acesso a um 'play-off' de acesso ao principal escalão. O Corunha luta para fugir à despromoção, ocupando o 19.º posto, com 48 pontos, a um do Albacete, a primeira equipa acima da 'linha de água'.

Após o sucedido, o Rayo Vallecano, que conta com o português Bebé nas suas fileiras, emitiu um comunicado a dar conta da "mais profunda indignação com a adulteração da competição que está a ser tentada".

"Suspender ou adiar o Deportivo-Fuenlabrada, sem adiar o resto dos jogos envolvidos, pode significar que o Albacete e Lugo vençam as suas partidas e o Deportivo seja matematicamente uma equipa da Segunda B [terceiro escalão]", escreveu o clube de Madrid, acrescentando que "foi forçado a jogar sob ameaça de perder de pontos".

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas