Record

Cristiano Ronaldo no meio de escândalo fiscal

Dos 150 milhões em direitos de imagem, o craque português só terá pago 5,6 milhões em impostos

• Foto: Epa

Rebentou a bomba. Cristiano Ronaldo terá gerado 149,8 milhões de euros em direitos de imagem e publicidade desde 2009, sendo que pagou... apenas 5,6 milhões em impostos ao fisco espanhol, ou seja, menos de 4% do total. São estas as informações avançadas pelo jornal espanhol ‘El Mundo’, através da investigação de documentos do Football Leaks divulgados pela revista ‘Der Spiegel’. Tudo resulta do trabalho do consórcio European Investigative Collaborations.

O craque português terá camuflado esses quase 150 milhões através de várias empresas das Ilhas Virgens Britânicas. Tudo começou em 2009, com CR7 a ceder 74,8 milhões em receitas publicitárias à Tollin Associates, precisamente uma dessas empresas que funcionam sem atividade real e sem empregados. Esse contrato no paraíso fiscal teria durante seis anos, ou seja, até 2015, altura em que Cristiano Ronaldo deixou de beneficiar de um regime fiscal especial em Espanha.

Foi nessa altura que, depois de a MIM, uma empresa irlandesa, e a Polaris, de Jorge Mendes, fazerem os milhões de publicidade circularem, Ronaldo cedeu mais 75 milhões à Adifore Finance e à Arnel Services, outras sociedades off-shore nas Caraíbas. O ‘contrato’ seria válido até 2020 e a operação foi realizada através da Mint Capital, empresa à qual está ligado o asiático Peter Lim, sendo que o dinheiro acabou numa conta suíça de CR7.

Finanças já estão em cima de Cristiano

Os tais 5,6 milhões de euros que Ronaldo pagou foram na declaração de rendimentos em 2014, altura em que as Finanças já estavam alerta. Ora, segundo o ‘El Mundo’ essa declaração expôs o esquema, que passa pela Irlanda, é gerido nas Ilhas Virgens e acaba em contas na Suíça, e deu o mote para uma inspeção das Autoridades Tributárias ao craque português.

Essas investigações terão começado a 3 de dezembro de 2015 e têm como objeto as declarações do Imposto Sobre o Rendimento de Não Residentes de 2011, 2012 e 2013 de Cristiano. Certo é que o jornal espanhol também inclui José Mourinho entre os que desviaram dinheiro do fisco espanhol, então quando estava no Real Madrid, embora, no caso do técnico, este tenha acabado por regularizar a situação para evitar problemas.

Por Pedro Gonçalo Pinto
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

M