Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias. Seguir

Defesa de Dani Alves diz que imagens são claras: mulher entrou no WC "dois minutos depois" do jogador

Advogado do brasileiro já entregou o recurso para reverter a prisão preventiva

• Foto: Paulo Calado
O jornal 'El Periódico' teve acesso às 24 páginas do recurso apresentado na última segunda-feira pelo advogado de Dani Alves, que pretende reverter a prisão preventiva decretada pela juíza a 20 de janeiro.

O internacional brasileiro é acusado de agredir e violar uma jovem de 23 anos numa discoteca em Barcelona, mas o advogado Cristóbal Martell questiona no seu recurso o relato da vítima com base nas imagens da discoteca, afiançando que a mulher entrou deliberadamente na casa de banho atrás do jogador, sem que ele tivesse de a deixar passar ou abrisse a porta.

De acordo com o advogado de Dani Alves, as declarações da vítima "revelam-se inconsistentes e pouco exatas" e podem dever-se a uma "distorção narrativa".

No mesmo documento, citado pelo 'El Periódico', Cristóbal Martell explica que as imagens de videovigilância "desmentem de forma radical" a versão da vítima e não a mostram sob um clima de "terror, pavor ou dominação".

No programa 'Y ahora Sonsoles', citado pelo jornal 'Marca', também se falou do recurso. "Os advogados colocam em dúvida a versão da vítima e inclusivamente se houve agressão sexual", explica Sonsoles Ónega, na Antena 3.

"Nota-se a entrada da denunciante, da sua prima e da sua amiga. Durante 20 largos minutos observa-se cinco pessoas num ambiente lúdico e festivo que dista muito de um contexto ou cenário de 'intimidação ambiental'", explica o advogado no recurso, citado no programa 'Y ahora Sonsoles'.

A defesa explica que as imagens mostram Dani Alves a entrar sozinho na casa de banho. "Observa-se como Dani Alves se dirige para a esquerda e entra na porta do lavabo (...) dois minutos depois a denunciante, após estar algum tempo a conversar com as suas duas amigas e um empregado, dirige-se àquela porta e entra, sem que Dani Alves a deixasse passar ou lhe abrisse a porta. As imagens falam por si."

Sobre o primeiro depoimento do jogador, que começou por negar ter tido qualquer relacionamento sexual com a jovem na discoteca, explicou o advogado: "Uma recusa inicial encontra explicação natural e rudimentar na vontade de preservar a mulher e os filhos de condutas talvez impróprias para uma relação sexual".
Por Record
1
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas