Eto'o enfrenta pena de prisão de 10 anos e meio e multa de 18 milhões

Ministério Público espanhol acusa camaronês de fraude fiscal

• Foto: Getty Images

O Ministério Público de Espanha (MPE) pede que Samuel Eto'o seja condenado a 10 anos e meio de pena de prisão por fraude fiscal, no valor de 3,5 milhões de euros, cometida nos anos em que este esteve ao serviço do Barcelona, entre 2006 e 2009, revela esta quinta-feira o jornal 'El Pais'.

Pelos quatro delitos cometidos, o MPE quer ainda que o avançado do Antalyaspor pague uma multa de 14 milhões de euros. O agente espanhol Josep Maria Mesalles, representante do antigo internacional camaronês, é também visado no processo, enfrentando as mesmas acusações.

O processo tem na origem a gestão de direitos de imagem. O fisco espanhol conseguiu provar que Eto'o simulou a venda dos seus diretos de imagem a duas empresas, uma espanhola e outra húngara, de forma impedir que o dinheiro que recebia de patrocínio por parte de uma marca de equipamentos desportivos fosse tributado no país.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0