Gameiro tinha de correr mais do que Ibra para ser... suplente de luxo

Francês do Atlético Madrid não gosta do 'elogio'

• Foto: Reuters

O futebolista francês do Atlético Madrid Kevin Gameiro revelou que não gosta do 'rótulo' de suplente de luxo e que tem de se saber ser egoísta para marcar território, em entrevista publicada esta terça-feira na 'Frace Football'.

"Não, não sou um suplente de luxo. No Sevilha, não gostava quando ficava no banco. Quiseram-me pôr o 'rótulo' de suplente determinante, porque quando entrava para o lugar de Carlos Bacca, marcava sempre", disse Gameiro.

O luso-descendente, de 29 anos, com 11 jogos pela seleção francesa e três golos marcados, recordou a sua passagem pelo Paris Saint-Germain (PSG), entre 2011 e 2013, período em que esteve na 'sombra' de Zlatan Ibrahimovic.

"Não consegui impor-me. Os meus colegas procuravam muito mais o Zlatan. Ele não precisava de correr muito para lhe passarem a bola. Comigo não acontecia isso. Aprendi muito. Às vezes, temos de saber ser egoístas", concluiu.

Gameiro, contratado pelo Atlético Madrid por quase 40 milhões de euros ao Sevilha, em julho, soma 15 jogos e cinco golos ao serviço dos colchoneros, desde o início da temporada.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.