Gustavo Ledes e os golos: trocar 6 (épocas) por uma dúzia (de jogos)

Internacional sub-21 português marcou metade dos golos do Reus no campeonato

A carregar o vídeo ...
O pé esquerdo certeiro, o pé direito "cego" e uma mão-cheia de golos

O Reus, equipa da 2.ª Divisão espanhola, tem 10 golos marcados em 12 jogos do campeonato. Gustavo Ledes, internacional sub-21 português, marcou… metade. Para se ter uma ideia do feito, basta acrescentar este dado: Gustavo Ledes tem 5 golos em 12 jogos, os mesmos que havia feito… nas 6 épocas anteriores como futebolista sénior.

A primeira pergunta é óbvia: como se explica esta veia goleadora de um momento para o outro? "Na verdade é algo que também me surpreende um pouco. Até costumo comentar com a minha família e brincamos com a situação porque não é comum. Bem, quando se trabalha tudo acontece. E estou a jogar um pouco mais livre e isso também facilita", respondeu o jogador de 25 anos a Record.

E esta última frase acaba por ser a grande explicação para este ‘fenómeno’, já que jogar livre e mais adiantado tem feito toda a diferença esta temporada. "Posso jogar a 6, mas o treinador coloca-me a 8 e com liberdade para me movimentar. Nunca fui de fazer muitos golos, mas obviamente que, quanto mais perto da grande área, maior a probabilidade de marcar. Tenho a sorte de ter uma boa construção de jogo e agora juntei-lhe esta fase  mais goleadora, porque sempre treinei os livres diretos e os remates e sempre tive facilidade em atirar à baliza", analisou o camisola 20 do Reus.

Dos 5 golos, dois foram de bola parada, os restantes de bola corrida (um dentro da grande área, outro fora e ainda mais um mesmo na meia lua) e nesta contabilidade de remates certeiros também há espaço para algo... inédito. "Nunca tinha marcado de pé direito. Aliás, os meus colegas costumam brincar comigo e dizer-me: ‘Esse pé direito é cego’. Tive a felicidade de marcar com o pé direito e espero que não tenha sido o último", contou Gustavo Ledes, entre risos.

Aliás, brincadeira é o que não falta no balneário do Reus por causa deste apetite do médio pela baliza dos adversários. Até Rafinha, jogador do Barcelona e grande amigo de Gustavo Ledes, não deixou passar a situação em claro. "Os portugueses do Reus, o Raphael Guzzo, Ricardo Vaz e Vítor Silva estão sempre a gozar. Espero que continue por muito tempo, seria bom sinal. O Rafinha sempre comentou quando eu marcava golos. Mas também sei que ele fica muito feliz por mim porque sabe por tudo o que já passei", garantiu o jogador do Reus, que também já entrou no espírito e deixou um aviso aos colegas: "Já lhes disse que não se habituem porque a minha praia é fazer assistências!"

A meta escondida e a promessa feita

Partindo do princípio que Gustavo Ledes mantém a média de golos, o luso-brasileiro conseguiria terminar a fase regular da 2.ª Divisão espanhola com um registo entre os 15 e os 20 golos. "Seria um sonho marcar tantos, mas tento não pensar muito nisso porque pode criar uma obsessão e tudo começa a sair mal. A meta de golos está estabelecida mas guardo-a para mim. Só eu e a minha família é que a sabemos e não posso divulgá-la. Tem corrido bem até agora e não quero estragar", atirou o jogador.

Record insiste, mas Gustavo Ledes faz questão de não revelar o número que tem na cabeça. Em contrapartida, e mesmo sem sabermos qual é a fasquia – confiamos no entrevistado, verdade seja dita – sugerimos outra hipótese. "Se conseguir marcar o número de golos que idealizei vou sortear a minha camisola e as minhas chuteiras pelos adeptos do Reus", garantiu Gustavo Ledes. Fica a promessa registada neste artigo para memória futura. Em junho voltamos a falar.

Por David Novo
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas