James Rodríguez vai continuar no Real Madrid

Lesão grave de Asensio levou os merengues a cancelarem a saída do internacional colombiano

• Foto: Reuters

A novela em torno de James Rodríguez pode estar muito perto de chegar ao fim. De acordo com a imprensa espanhola, o internacional colombiano não deverá sair do Real Madrid neste mercado de transferências, ao contrário do que a imprensa internacional tinha vindo a avançar nos últimos tempos. 

Na base desta mudança de 'última hora' estará a recente lesão grave de Marcos Asensio, que deverá estar entre seis a oito meses fora do relvado, depois de uma rotura do ligamento cruzado anterior do menisco esquerdo. Face a esta baixa de peso no plantel, os responsáveis merengues ponderam a continuidade de James Rodríguez na equipa, de modo a poder colmatar a ausência do internacional espanhol. 

Desejo do Alético Madrid em garantir James é forte

Em entrevista à ESPN, Miguel Ángel Gil Marín, conselheiro delegado do clube colchonero, reconheceu o interesse rojiblanco no ex-FC Porto: "Sei que muitos dos nossos adeptos gostariam de vê-lo na nossa equipa. Os próprios jogadores reconhecem tratar-se de alguém que acrescentaria qualidade ao plantel. Consta-me que a nossa equipa técnica gosta dele, que James não quer continuar no Real Madrid e o Real Madrid não quer que ele continue. No entanto, terão de dar-se muitas circunstâncias para que isso seja possível. Depende muito do presidente do Real Madrid", afirmou. 

Ancelotti também já deu o aval para a contratação

Em terras transalpinas, Carlo Ancelotti já demonstrou a vontade do Nápoles em contratar James Rodríguez ao Real Madrid. Contudo, o preço exigido por Florentino Pérez é demasiado elevado para os bolsos napolitanos. "Não estou otimista, nem pessimista, [James] está entre os jogadores que nos interessam", afirmou o técnico italiano. Já De Laurentiis, presidente do emblema napolitano, lamentou os "42 milhões de euros" exigidos pelo Real Madrid. "O que eu não entendo é por que motivo ao Bayern eles puderam emprestá-lo e a nós exigem-nos 42 milhões de euros. Se ele pudesse chegar cedido, ninguém iria queixar-se", vincou o dirigente.

Por Sérgio Magalhães
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.